Pesquisar

quarta-feira, 12 de março de 2014

Quaresma na conferência de imprensa

video


O futebolista Ricardo Quaresma defendeu hoje, na antevisão do jogo de quinta-feira com os italianos do Nápoles, para a Liga Europa, que a equipa do FC Porto "está confiante" e que quem vier jogar ao Dragão "é para derrubar".
"A equipa está muito confiante no que é capaz de fazer e amanhã [quinta-feira] vamos entrar com tudo e jogar o nosso futebol, como o nosso treinador quer. Em nossa casa mandamos nós", defendeu Ricardo Quaresma.
Reforço de inverno do FC Porto, regressando a uma casa que conhece bem, Ricardo Quaresma soma sete golos em 13 jogos e tem assumido um papel fundamental na manobra da equipa dos "dragões".
"Sinto-me cada vez melhor e que a equipa está também cada vez melhor. O nível de confiança está a chegar ao topo e estamos preparados para o grande jogo com o Nápoles. Em nossa casa somos nós que mandámos e faremos tudo para ganhar", defendeu Quaresma.
Questionado por um jornalista italiano porque é que não teve o êxito que está a ter agora no FC Porto quando esteve ao serviço do Inter de Milão, Quaresma respondeu que a sua casa é no Dragão e é aí que se sente feliz.
"Quero continuar a jogar e a ajudar o meu clube a ganhar títulos", disse Quaresma.
Em relação ao jogo, propriamente dito, e questionado se temia algum jogador em particular, Ricardo Quaresma respondeu que o FC Porto respeita todos os adversários, pelo que o Nápoles não é exceção, mas irá jogar para ganhar.
O extremo fugiu às comparações entre o atual treinador Luís Castro e o anterior, Paulo Fonseca, adiantando que tal "é passado" e o que interessa para o presente é que "a equipa está bem, confiante, e disposta a dar tudo dentro de campo".
"Não vale a pena esta sempre a bater no mesmo", acrescentou Ricardo Quaresma, que defendeu ainda não ter notado qualquer diferença no FC Porto de hoje com o de quando saiu.
Ricardo Quaresma referiu que "a organização continua a mesma e o espírito de conquista o mesmo".
"Quando saí ensinaram-me a ganhar e quando cheguei também, pelo que não vejo qualquer diferença", concluiu.



Quaresma melhora média de golos

Foi a transferência mais sonante de janeiro em Portugal. O 'Harry Potter' voltou ao Dragão cinco anos e meio depois da partida, numa tentativa de conferir novamente magia a uma equipa que se revelava um pouco 'presa' na criatividade individual e nos desequilíbrios. Os números não conseguem comprovar melhorias nesse capítulo, mas, no que diz respeito à eficácia, Quaresma demonstra estar refinado.
Na altura da sua chegada, foram vários os que desconfiaram da utilidade do 'Mustang', que vinha de ano e meio no Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, sendo que tinha estado a treinar à margem do plantel durante a última meia época. Pouco mais de três meses depois, já ninguém coloca em causa a mais-valia que o dorsal 7 dá a uma equipa que não tem tido resultados ao nível dos últimos anos. Exemplo claro é que Quaresma já é o terceiro melhor marcador da equipa, apenas superado por Jackson Martínez e por Silvestre Varela. Desde a sua estreia, a 12 de janeiro, na derrota no Estádio da Luz contra o Benfica (2x0), no único jogo em que participou como suplente utilizado, Ricardo Quaresma já soma 13 jogos em todas as competições, tendo apontado sete golos, uma média de mais de meio golo por jogo, inédito em qualquer época na carreira do internacional português.

Sem comentários: